EVOLUÇÃO DO PROJETO

A primeira fase do projeto pressupõe a seleção de um grupo de 115 edifícios públicos, os quais constituem uma amostra representativa de ambos os lados da fronteira: 100 pertencentes à Extremadura, 5 ao Alto Alentejo, 5 ao Baixo Alentejo e 5 à Beira Interior Sul e Cova da Beira. Através desta amostra, realizar-se-á um estudo que identifique valores médios de consumo, índices e padrões de referência para cada tipologia de edifício, selecionando-se os edifícios que apresentem maiores anomalias ou que possuam consumos mais elevados. Atualmente, está a proceder-se à avaliação dos edifícios que constituem esta amostra representativa.