O setor da habita√ß√£o e servi√ßos, composto maioritariamente por edif√≠cios (160 milh√Ķes), √© respons√°vel por mais de 40% do consumo de energia da Comunidade Europeia (dados Eurostat, 2010). Desta forma, a climatiza√ß√£o dos edif√≠cios constitui uma das maiores causas de utiliza√ß√£o de combust√≠veis f√≥sseis e de emiss√Ķes poluentes para a atmosfera.

Os edif√≠cios p√ļblicos n√£o s√£o exce√ß√£o neste sector, apresentando sistemas de gest√£o energ√©ticos deficientes, bem como equipamentos de climatiza√ß√£o de baixa efici√™ncia. Esta situa√ß√£o √© duplamente negativa, uma vez que os edif√≠cios p√ļblicos devem servir de exemplo para os utilizadores e p√ļblico em geral.

Nas regi√Ķes abrangidas pelo projeto PROMOEENER-A, sobretudo em Espanha, o consumo registado no aquecimento e arrefecimento situa-se muito acima da m√©dia europeia, sendo a Espanha um dos pa√≠ses mais consumidores de energia em climatiza√ß√£o (dados Eurostat, 2009).

A Uni√£o Europeia, atrav√©s do Livro Verde da Comiss√£o Europeia, de 22 de Junho de 2005, o Livro Branco de Adapta√ß√£o √†s Altera√ß√Ķes Clim√°ticas, ou a Diretiva 2002/91/CE, est√° a trabalhar no sentido de reduzir o consumo de energia, melhorar a efici√™ncia energ√©tica e promover a utiliza√ß√£o de recursos energ√©ticos end√≥genos.

Espanha e Portugal est√£o a legislar em conson√Ęncia com a Comiss√£o Europeia, atrav√©s da cria√ß√£o de estrat√©gias e regulamentos relacionados com a efici√™ncia energ√©tica e da aplica√ß√£o do Sistema Nacional de Certifica√ß√£o Energ√©tica e da Qualidade do Ar Interior dos Edif√≠cios (SCE) ‚Äď Regulamento das Caracter√≠sticas de Comportamento T√©rmico dos Edif√≠cios (RCCTE), especificamente.

No que diz respeito √†s regi√Ķes da Extremadura e Alentejo, √© manifestamente importante a implementa√ß√£o de sistemas de climatiza√ß√£o eficientes, a promo√ß√£o da constru√ß√£o bioclim√°tica e a utiliza√ß√£o de sistemas de energias renov√°veis para aquecimento e arrefecimento, servindo de exemplo aos consumidores das regi√Ķes da Extremadura, Alentejo e Centro.

Para al√©m disso, estas instala√ß√Ķes devem ser efetuadas por empresas locais, de forma a aumentarem as suas compet√™ncias tecnol√≥gicas e desenvolverem servi√ßos avan√ßados de maior valor acrescentado que os atuais.

As administra√ß√Ķes regionais devem ser pioneiras na promo√ß√£o e utiliza√ß√£o de recursos energ√©ticos end√≥genos nas suas regi√Ķes (e.g. energia geot√©rmica, biomassa e energia solar), promovendo simultaneamente o conhecimento da quantidade de recursos dispon√≠veis nas mesmas.
O PROMOEENER-A trabalha a estas linhas, constituindo um exemplo p√ļblico na implementa√ß√£o de constru√ß√Ķes bioclim√°ticas, sistemas altamente eficientes (e.g. bombas de calor geot√©rmicas) ou sistemas de zero emiss√Ķes de poluentes, tais como caldeiras de biomassa e sistemas solares para gera√ß√£o de AQS.

√öLTIMAS NOT√ćCIAS